Postura agressiva no Pará

Candidatos ao governo se agridem, mas discutem na TV temas como desmatamento e futebol

Pollyanna Bastos, iG Pará |

O último debate na TV entre os concorrentes ao governo do Pará foi mais acalorado que os anteriores. Logo no começo do programa o clima de tensão ficou claro diante do comentário irônico de Domingos Juvenil (PMDB) sobre Fernando Carneiro (PSOL) que se esqueceu de cumprimentar o público e os outros candidatos antes da primeira rodada de perguntas.

O primeiro tema abordado foi o desmatamento. Carneiro questionou Simão Jatene (PSDB) sobre a posição do Pará em 1° lugar no ranking dos estados que mais desmatam no Brasil. Jatene citou o projeto de macrozoneamento econômico e ecológico, desenvolvido durante o período em que esteve a frente do governo do estado (2003-2006).

Como base para políticas de preservação da floresta, ressaltou que “a Amazônia não precisa optar entre produzir e preservar, mas utilizar de forma racional os recursos naturais”. A atual governadora do Pará e candidata à reeleição Ana Júlia Carepa (PT) citou projetos como o CredCasa e Minha Casa Minha Vida como políticas efetivas.

Segundo Ana Júlia, o projeto nasceu para acabar com o déficit habitacional no estado. E voltou a afirmar que se for reeleita pretende construir 80 mil casas, em parceria com o governo Federal. A candidata petista destacou a importância desta parceria como “fundamental para a realização de uma boa administração estadual.”

Reeleição

O peemedebista Juvenil perguntou por que Jatene não tentou a reeleição no fim de seu mandato, em 2006, ocasião na qual o partido tucano foi representado pelo também ex-governador Almir Gabriel. Ao que Jatene respondeu que “a experiência da reeleição não foi uma boa experiência para o Pará e para o Brasil”.

A escolha de Simão Jatene como candidato do PSDB nestas eleições levou Almir Gabriel a romper com o partido e se juntar à base aliada de Juvenil. Ana Júlia questionou o adversário tucano sobre a política de privatizações realizada durante os 12 anos em que o PSDB governou, tendo Almir Gabriel e Jatene como representantes.

A governadora citou como exemplo o caso da Rede Celpa, companhia fornecedora dos serviços de energia. Jatene lembrou que o aumento da tarifa é regulado pelo governo federal e rebateu a pergunta acusando Ana Júlia de “compactuar” com os planos de privatização da Cosanpa – Companhia de Saneamento do Pará.

Os planos de privatização, de acordo com Jatene, aconteceram “em troca do apoio do prefeito de Belém, Duciomar Costa (PTB) à sua candidatura.” A candidata negou o acordo e disse ser contra a privatização da companhia.

Copa do Mundo

A governadora também foi questionada sobre o fato de Belém não ter sido escolhida como uma das sedes do mundial de futebol de 2014. Manaus é a única cidade da região norte que vai sediar os jogos. Ana Júlia disse considerar a escolha uma injustiça da FIFA.

Segundo ela, o Pará teria apresentado o melhor projeto e comparou a decisão com a ausência do jogador paraense Paulo Henrique ( o Ganso) no último mundial: “O Ganso não foi convocado para a copa, isso também é uma injustiça e ninguém acha que ele é culpado por isso”.

    Leia tudo sobre: eleições paana pajatene pajuvenil pacarneiro patv

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG