Por falta de documentação, PCO fica fora das eleições no Rio

Partido da Causa Operária teve pedido rejeitado pela Justiça Eleitoral, que considerou a sigla em situação irregular no Estado

Agência Brasil |

O Partido da Causa Operária (PCO) está impedido de lançar candidatos nas eleições gerais deste ano no Rio de Janeiro.O partido teve o Demonstrativo de Regularidade de Atos Partidários (Drap) rejeitado ontem por não apresentar a documentação exigida pela legislação eleitoral.

Na sessão plenária do TRE-RJ, o relator do processo, desembargador Sérgio Lucio de Oliveira e Cruz, disse que o partido está irregular no Rio de Janeiro por problemas com documentos. Com a decisão, foram recusadas as seis candidaturas do PCO para as eleições majoritárias deste ano.

O partido havia requerido os registros de candidatura de Antonio Carlos da Silva, a governador; de Jorge Eduardo Borges da Rocha, a vice-governador; de Jorge Henrique Alves de Castro, a senador; de Sonia Ferreira Borges Mayworm, a primeira suplente de senador; de Clara Lídia Borges da Rocha, a segunda suplente de senador; e de Thelma Maria da Silva Bastos, a deputada federal.

    Leia tudo sobre: eleições rjpcodocumentação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG