Por Dilma, Dutra e Palocci não serão candidatos

A informação é do presidente do PT. Ele e o deputado querem se dedicar exclusivamente à campanha de Dilma Rousseff à Presidência

Andréia Sadi, iG Brasília |

O presidente do PT, José Eduardo Dutra, e o deputado federal Antonio Palocci não serão candidatos na eleição de 2010. A informação é do presidente do PT. O motivo, segundo Dutra, é garantir mais tempo para a campanha da ex-ministra Dilma Rousseff à Presidência da República. Dutra e Palocci fazem parte da coordenação política da campanha petista. “Nem eu nem Palocci seremos candidatos. Daremos dedicação exclusiva à campanha”, disse Dutra ao iG nesta sexta-feira.

Palocci está em Nova York, nos EUA, acompanhando Dilma em agenda com investidores internacionais. Procurada, a assessoria do ex-ministro disse que só ele poderia confirmar a informação.

O anúncio foi feito por Dutra em Sergipe, durante entrevista coletiva ontem. Antes da decisão, Dutra se desdobrava em três. Dividia-se entre a presidência do PT e a coordenação, em Brasília, e a própria campanha em Sergipe. 

Apesar de Palocci e Dutra terem desistido da corrida eleitoral, outros membros da campanha de Dilma ainda avaliam disputar cargos na eleição. O  ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel e o deputado estadual Rui Falcão devem ser candidatos.

Candidato à reeleição em São Paulo, Rui cuida da comunicação da campanha de Dilma. De segunda a quarta-feira, fica em Brasília, mas volta para o Estado nos finais de semana e participa de caravanas em regiões carentes com eleitores em potencial.

Para o governo de Minas Gerais ou uma vaga ao Senado, o ex-prefeito Fernando Pimentel também quer garantir um mandato em 2011. Pimentel venceu as prévias do PT realizadas neste domingo em Minas Gerais contra o ex-ministro Patrus Ananias. Ele quer encabeçar a chapa ao governo do Estado. No entanto, o PMDB, principal aliado do partido, quer lançar o ex-ministro Hélio Costa na disputa. Com a insistência dos petistas, o PMDB ameaça romper a aliança em Minas, segundo maior colégio eleitoral do País.

O líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), também vai disputar uma nova vaga na Casa. Ele faz parte da coordenação da campanha, mas não participa de todas as reuniões porque as suas prioridades são as votações no Congresso. Se Dilma ganhar e ele renovar o mandato, inclusive, pode até levar a presidência da Câmara.

Único integrante da equipe política que deve ficar fora da disputa das urnas é o secretário-geral do PT, o deputado federal José Eduardo Cardozo (SP). Desanimado, ele disse que não vai se candidatar a nenhum cargo eletivo em 2010.



    Leia tudo sobre: José Eduardo DutraAntonio Palocci

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG