Investigação aponta ex-ministro do Esporte e pré-candidato ao governo como suspeito de desvio de verbas de programa do ministério

Investigação da Polícia Civil do Distrito Federal, batizada de Operação Shaolin, aponta o ex-ministro do Esporte e pré-candidato do PT ao governo do DF, Agnelo Queiroz, como suspeito de desvio de verbas do Segundo Tempo, programa do ministério. Segundo reportagem no site da revista Época, documentos obtidos pela polícia sobre o destino de quase R$ 3 milhões repassados a associações de kung fu de Brasília comprometeriam o petista. 

"Este é um inquérito ilegal e clandestino, arquitetado por uma facção da Polícia Civil, sob o comando dos meus adversários, o ex-governador José Roberto Arruda à frente", defendeu-se Agnelo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.