PMDB nega que queira lotear eventual governo Dilma

Nota assinada por Michel Temer diz que o partido está dedicado à campanha para vencer as eleições e refuta "especulação"

Agência Estado |

selo

Em nota oficial assinada pelo presidente nacional do PMDB, deputado Michel Temer (SP), candidato a vice-presidente na chapa de Dilma Rousseff (PT), a direção da legenda nega que queira lotear eventual governo da petista e alega que "em nenhum momento na aliança com o PT e demais partidos para as eleições presidenciais houve qualquer negociação a propósito da participação no governo".

Temer diz na nota que os únicos compromissos firmados por escrito com o PT foram os de que o PMDB teria a vice-presidência da República e participaria da formulação do programa de governo. "E é isso, apenas isso, que foi estabelecido e vem sendo rigorosamente cumprido", argumenta o parlamentar.

Ainda na nota, Temer destaca que o PMDB já apresentou seu programa para o País e está concluindo, neste momento, com o PT e demais partidos aliados, "os compromissos da coligação com o povo brasileiro". E reitera: "O PMDB quer colaborar e hoje está inteiramente dedicado à campanha para vencer as eleições. Toda e qualquer manifestação em outro sentido é mera especulação e deve ser repudiada por todos peemedebistas."

    Leia tudo sobre: eleições dilmamichel temerpmdbpleito 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG