PMDB não será problema no 2º turno, diz coordenadora

Moema Gramacho diz que partido colaborará em campanha de Dilma no interior do Estado

Lucas Esteves, iG Bahia |

Para a coordenadora da campanha de Dilma Rousseff para os prefeitos e mulheres da Bahia, Moema Gramacho, a recente rusga entre o PMDB estadual e a ex-ministra não impedirá que o partido trabalhe pela eleição da petista ao Palácio do Planalto. Segundo ela, o compromisso assumido nesta quarta (6) por Geddel Vieira Lima sela o acordo entre as lideranças locais dos partidos. Agora, segundo Moema, resta apenas definir quem orquestrará o trabalho junto a essas bases.

Segundo a prefeita de Lauro de Freitas, ainda não ficou decidido se será a coordenação petista da campanha de Dilma ou o próprio PMDB quem acionará os prefeitos e lideranças da coligação geddelista para que haja o trabalho de fortalecimento da votação em Dilma. Ela aposta também que os gestores insatisfeitos pelo ‘abandono’ da campanha de Geddel por parte de Dilma não era um grande problema.

“Primeiro porque (Michel) Temer já tem trabalhado pessoalmente com o próprio Geddel e com o PMDB da Bahia sobre isso (a superação do problema). Temos certeza que o trabalho (de convencimento) já vai ser alavancado. Só precisamos mesmo decidir quem irá controlar isso, se o próprio PMDB ou a campanha de Dilma”, explicou.

O encontro dos petistas, que ocorrerá na manhã desta sexta (8) em Salvador, também servirá para que políticos da coligação peemedebista compareçam para discutir estratégias. Estes, no entanto, podem comparecer ou não à ocasião. “O governador estendeu o convite a todos eles”, assegurou Moema.

    Leia tudo sobre: eleições baeleições dilmaPMDBPTpleito 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG