PMDB ¿livre¿ adere ao PSDB no Pará

Jader não consegue unidade dos peemedebistas, que aderem ao tucano Jatene. Juvenil declarou adesão nesta terça-feira

Pollyana Bastos, iG Pará |

Apesar de pressionado pela cúpula do PMDB para aderir à campanha de Ana Júlia Carepa (PT) aop governo do Pará, o presidente do partido no estado, Jader Barbalho, decidiu hoje não impor a decisão aos correligionários e deixou os peemedebistas “livres” para escolher o candidato que vão apoiar neste segundo turno.

No momento da decisão de Jader, sete deputados eleitos pelo PMDB já haviam aderido à campanha de Simão Jatene (PSDB). Entre eles Wladmir Costa, o deputado federal que obteve maior número de votos nessas eleições e José Priante, sobrinho de Jader Barbalho, também eleito para a Câmara.

Hoje foi a vez de Domingos Juvenil, candidato ao governo pelo PMDB no primeiro turno, declarar apoio ao tucano. Juvenil teve a terceira maior votação para o cargo nas eleições do dia 3 de outubro, com 11% dos votos válidos.

Michel Temer

A debandada dos peemedebistas para a campanha tucana não agrada a direção nacional do partido. Ontem o presidente do PMDB, Michel Temer – candidato a vice-presidente na chapa de Dilma Rousseff (PT) – disse que Jader e Lula teriam um encontro esta semana para discutir a aliança no Pará.

Conforme ainda o presidente peemedebista, que também preside a Câmara dos Deputados, o tema da agenda de Jader com Lula seria o apoio do PMDB de Barbalho à candidata petista. Agora, as especulações dão conta de que apenas Jader depositará seu voto na ex-ministra Dilma no dia 31.

    Leia tudo sobre: eleições papmdb papsdb papt paana pajatene pa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG