Peemedebistas se reúnem na sexta-feira (15) com Michel Temer para definir estratégias de fortalecimento da campanha da petista

O PMDB mineiro oficializou, nesta quarta-feira (13), o lançamento da campanha da candidata à Presidência Dilma Rousseff (PT) em Minas Gerais. A direção do partido informou que cada prefeito, deputado estadual e federal terá o compromisso de fazer campanha a favor de Dilma em seus redutos eleitorais.

Minas Gerais é o segundo colégio eleitoral do país, com 14,5 milhões de eleitores. No primeiro turno, a petista teve mais de 50% dos votos válidos, mas apesar de ter ganhado no estado, perdeu em Belo Horizonte para a candidata Marina Silva (PV) - que ficou em primeiro com mais de 40% dos cerca de 1,6 milhões de votos do eleitorado da capital.

Segundo a assessoria de imprensa do PMDB mineiro, acontece nesta sexta-feira (15), em Belo Horizonte, uma reunião entre a cúpula do partido em Minas com o presidente nacional da sigla Michel Temer, que também é candidato a vice na chapa de Dilma. O objetivo de alinhar o discurso de campanha e, principalmente, fortalecer a imagem da candidata na capital mineira.

Para o presidente do PMDB em Minas e deputado federal Antônio Andrade, o partido está unido pela chapa PT/PMDB para a disputa presidencial. Andrade negou que exista um clima de "mágoa" entre o PMDB e o PT devido à derrota e à “falta” de empenho petista na campanha do candidato derrotado ao governo de Minas, Hélio Costa (PMDB), que tinha como vice Patrus Ananias (PT). ''Entramos juntos e perdemos juntos. Se houve falha do PT, também houve falha no PMDB. Quando se perde, ficam procurando um culpado, mas o culpado é o conjunto'', afirmou.

A opinião, entretanto, não é unânime entre os peemedebistas. O ex-governador de Minas e deputado federal eleito Newton Cardoso (PMDB), que também esteve presente na reunião desta quarta-feira na sede do PMDB mineiro, se mostrou bastante insatisfeito com a atuação do Partido dos Trabalhadores no plano estadual e disse que o PT não é um "bom parceiro". ''O PMDB trabalhou e o PT fez o quê? Estive em Contagem e lembrei que Dilma teve um desempenho horrível na cidade e Hélio Costa perdeu a eleição. Por quê? Porque o PT não é de se engajar nas campanhas com o PMDB. Não se engaja em lugar nenhum'', afirmou. Embora controverso e contestado, Cardoso ainda é considerado uma das principais lideranças do partido em Minas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.