PMDB dá ultimato para implodir aliança com DEM em SC

Antes de possível intervenção, vice-presidente peemedebista avisa que aliança nacional com PT inviabiliza coligação com democratas

Adriano Ceolin, iG Brasília |

A Executiva Nacional do PMDB estabeleceu um prazo até quinta-feira para que o diretório do partido em Santa Catarina acabe com a aliança com o DEM no Estado, cujo candidato ao governo é o senador Raimundo Colombo (DEM-SC). O PSDB também faz parte do acordo.

O PMDB convocou nesta terça-feira uma reunião para realizar uma intervenção no diretório catarinense. O encontro foi comandado pelo primeiro vice-presidente do PMDB, senador Valdir Raupp (RR). Ele argumentou que o partido não pode se coligar com o DEM e com o PSDB porque fechou aliança nacional com o PT.

Na segunda-feira, o presidente do PMDB catarinense e então pré-candidato ao governo, Eduardo Pinho Moreira, retirou sua candidatura para apoiar a de Colombo. A atitude também contou com o apoio do ex-governador Luiz Henrique da Silveira (PMDB), candidato ao Senado.

Vice-presidente do PMDB no Estado, o deputado João Matos (SC) foi à reunião e disse a Raupp que a maioria do partido foi surpreendida com a decisão de Pinho Moreira e Luiz Henrique. “Noventa e oito por cento do partido foi pego de surpresa. Somos contra. Vamos fazer o Eduardo Pinho Moreira a voltar atrás”, disse Matos.

O deputado afirmou que tentou ainda argumentar que os diretórios de Pernambuco e São Paulo também fecharam alianças com o DEM e com o PSDB, mas não sofreram intervenção. “O Raupp nos disse que, em Santa Catarina, já havia um compromisso de não apoiar a oposição no Estado”, contou.

    Leia tudo sobre: PMDBSCeleicões 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG