PMDB catarinense discute afastamento de Eduardo Pinho Moreira

Tabela de candidaturas do PMDB nacional mantém nome de vice da aliança com DEM no estado em branco

Gabriel Costa, iG Brasília |

A executiva estadual do PMDB de Santa Catarina discute em reunião extraordinária neste sábado o processo da liderança do partido contra Eduardo Pinho Moreira, presidente afastado do diretório  e candidato a vice de Raimundo Colombo, nome do Democratas ao governo do estado. O presidente em exercício, deputado federal João Matos, convocou a reunião.

O Conselho de Ética do PMDB ratificou nesta quinta-feira, dia 1º de julho, o processo de suspensão da filiação de Moreira, em represália à decisão, votada na convenção estadual do partido, de manter a aliança com o DEM. Moreira respondeu dizendo que continuaria à frente do partido no estado e candidato a vice de Colombo, mas foi afastado do cargo pela decisão do Conselho de Ética.

Uma tabela com os nomes do PMDB nas eleições majoritárias em todo o país, publicada no site do partido nesta quinta-feira, deixou em branco o espaço para o vice de Colombo na coligação com o DEM. Segunda-feira, dia 5, é o prazo-limite para a inscrição de candidaturas para as eleições de outubro.

Nesta sexta-feira, dia 2, a Associação dos Prefeitos e Vice-Prefeitos do PMDB de Santa Catarina divulgou nota onde afirma que a medida "afronta o Estatuto do PMDB e os princípios fundamentais garantidos na Constituição Federal", e reiterou o apoio a Moreira.

PSDB
Na quarta-feira, dia 30, o PSDB catarinense decidiu, na convenção estadual do partido, formalizar a coligação com DEM e PMDB, na recomposição da chamada tríplice aliança, que elegeu e reelegeu o ex-governador peemedebista Luiz Henrique da Silveira, em 2002 e 2006. A decisão, que levou em conta o acordo entre os outros dois partidos, significou também a saída do atual governador, Leonel Pavan, do páreo.

Pavan, havia prometido , em encontro com Colombo, Moreira e o presidenciável José Serra no início de junho, abrir mão de sua candidatura em prol da tríplice aliança e do palanque único ao candidato tucano à Presidência. Com a indefinição reinante ao longo das semanas seguintes, no entando, o governador passou a considerar seriamente a possibilidade de disputar a reeleição. Na convenção do PSDB catarinense, a aliança com Democratas e peemedebistas recebeu 221 votos a favor, 82 contra, 2 em branco e 1 nulo.

    Leia tudo sobre: santa catarinapsdbjoão matoseduardo pinho moreira

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG