Plínio Sampaio promete combater desigualdade com reforma agrária

Proposta do candidato do PSOL é acabar com fazendas superiores a mil hectares, que serão divididas entre a população sem terra

Agência Brasil |

O candidato à Presidência da República pelo P-SOL, Plínio Sampaio, disse nesta terça-feira (20) que pretende combater a desigualdade social no país por meio da reforma agrária.

A proposta de Plínio Sampaio é acabar com fazendas superiores a mil hectares. “Nenhuma propriedade com mais de mil hectares. Todas elas devem ser divididas e entregues à população que não tem terra neste país”, afirmou o presidenciável, que distribuiu panfletos para eleitores no final da tarde na rodoviária do Plano Piloto, no centro da capital federal.

Para Plínio Sampaio, com a distribuição de terra para os trabalhadores, a produção agrícola aumentará e isso vai significar “mais comida na mesa do povo brasileiro”.

O candidato afirmou ser contrário à construção de estádios milionários para a Copa do Mundo de Futebol de 2014, que será realizada no Brasil. Segundo ele, o país já dispõe de estádios, rede hoteleira e aeroportos suficientes para sediar o Mundial.

“Não é necessário fazer um tremendo de um elefante branco, de um estádio fantástico, que depois ficará vazio e não cuidar da nossa gente. Isso é uma chantagem de grupos estrangeiros e não devemos aceitar”, disse Plínio Sampaio, que fez a panfletagem acompanhado de Toninho do P-SOL, candidato do partido ao governo do Distrito Federal.

Acontece no dia 26 de julho o 1º Debate On-Line Presidenciáveis 2010 . Saiba aqui como participar.


    Leia tudo sobre: PSOLPlínio de Arruda

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG