Em São Paulo, candidato do PSOL também a defende a criação de um sistema único de Previdência

O combate à desigualdade salarial entre os servidores públicos é uma das propostas que o candidato do PSOL à Presidência da República, Plínio Sampaio, pretende implantar caso seja eleito. “Nós pretendemos reajustar carreiras e salários para deixar mais próximo quem varre a sala do juiz do próprio juiz”, disse ele nesta quarta-feira, após participar de uma manifestação de servidores da Justiça de São Paulo, em greve há 106 dias.

Plínio defendeu ainda a criação de um sistema único de Previdência que atenderia tanto os servidores quanto os trabalhadores incluídos no regime da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). Nesta nova Previdência, todos teriam direito de se aposentar com benefício de valor igual ao do seu último salário. “Quem trabalhou não tem que ter um salário menor depois que fica velho”, disse.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.