PGR: Tentativa de intimidar o MP Eleitoral é "lamentável"

Roberto Gurgel não cita o PT, mas diz, em nota, que partidos deveriam cumprir a lei e não intimidar o MP Eleitoral

Severino Motta, iG Brasília |

Após a publicação de notícias sobre um processo que o PT pensa em mover contra a Sub-Procuradora-Geral Eleitoral, Sandra Cureau, que de acordo com membros da campanha de Dilma Rousseff, estaria sendo mais rígida com os petistas que com os demais candidatos, o Procurador-Geral da República (PGR), Roberto Gurgel, divulgou uma nota dizendo ser “lamentável que qualquer partido político, que deveria estar preocupado em cumprir a lei, tente de forma equivocada intimidar a atuação legitima da Instituição”.

Sem citar diretamente o PT, Gurgel diz que “o Ministério Público Eleitoral continuará a atuar com a firmeza que a sua missão constitucional impõe”. Ele ainda divulgou uma nota dos Procuradores-Regionais Eleitorais, onde é afirmado que a atuação da Instituição está em “estrito cumprimento às bases legais específicas”.

PT contra o MP

Nesta segunda-feira o presidente do PT, José Eduardo Dutra, após anunciar o processo contra o vice de José Serra (PSDB), Índio da Costa (DEM), disse que os advogados do partido avaliam a possibilidade de ingressar com uma representação no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) contra Cureau.

Dutra acredita que a Sub-Procuradora está “extrapolando” suas atribuições e estaria dando um tratamento mais rigoroso a casos de infração à Lei Eleitoral supostamente cometidos pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e por membros da campanha de Dilma que aos demais partidos ou coligações.

    Leia tudo sobre: PGRMPEgurgelcureau

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG