Olinto Neto e Edmondes Galdino distribuíam material ofensivo ao governador Gaguim, diz sua assessoria

A Polícia Federal do Tocantins (PF) prendeu hoje à tarde, em Araguaína, o empresário Olinto Neto e o ex-vereador da cidade Edmondes Galdino, mais conhecido como “Xeroso”. O motivo, segundo a PF, foi a distribuição de material impresso que “denigrem” a imagem governador e candidato a reeleição Carlos Gaguim (PMDB).

Todo o material que estava em posse dos dois detidos foi levado para a sede da PF em Araguaína. “Xeroso” e Neto foram interrogados pelo delegado João Alberto Nolasco. De acordo a assessoria da coligação "Força do Povo," os detidos pela PF estavam distribuindo quatro tipos de panfletos com difamações Gaguim."

Os panfletos também continham acusações aos candidatos ao Senado pela coligação "Força do Povo", Marcelo Miranda e Paulo Mourão, durante uma caminhada que a coligação realizava pelas ruas de Araguaína, ainda de acordo com informação da assessoria do candidato peemedebista.

“Aonde a gente ia eles estavam atrás fazendo um movimento contra, então a Polícia chegou e interceptou o pessoal e apreendeu o material,” relatou a assessoria de Gaguim. E acrescentou que o número de panfletos apreendidos podem chegar a 400 mil cópias.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.