PF apreende quase R$ 80 mil em Roraima

Dinheiro é para pagar funcionários de campanha do senador Romero Jucá, líder de Lula no Senado

Menezes y Morais, iG Brasília |

A Polícia Federal (PF) de Roraima informou a apreensão de cerca de R$ 80 mil em poder de Antônio Luís Teixeira. Segundo a PF, ele é um dos coordenadores do comitê eleitoral do senador e candidato à reeleição Romero Jucá (PMDB). A apreensão ocorreu por volta de 1h da madrugada de terça-feira (29) no município de Mucajaí.

O superintendente da PF em Roraima, Herbet Gasparini, declarou que o dinheiro foi registrado na sede da instituição. “Mesmo que o valor tenha sido protocolado aqui (PF), em nenhum momento foi informado à quantia exata e nem o destino do dinheiro. Por isso, apreendemos os R$ 80 mil,” acrescentou.

Para o superintendente da PF “qualquer valor encontrado com candidatos ou pessoas próximas a eles fica caracterizado indício de compra de votos. É de se suspeitar de que um candidato ou qualquer pessoa transporte dinheiro em véspera de eleição. Estamos 24 horas trabalhando para impedir qualquer crime eleitoral no Estado.”

O dinheiro é legal”

A assessoria de imprensa do senador Romero Jucá informou que o dinheiro retido pela PF com Luis Antônio Teixeira é de “origem legal e será utilizado para o pagamento das equipes de campanha.” A assessoria acrescentou que esse tipo de procedimento é autorizado pela Justiça Eleitoral."O transporte do dinheiro, local e nome do funcionário responsável pelo pagamento foram comunicados à PF no dia da apreensão.”

Ainda de acordo com a assessoria o advogado do PMDB em Roraima protocolou ação para resgatar o dinheiro apreendido. “O pagamento do pessoal é legal e autorizado pela Justiça Eleitoral. Esta é uma operação de rotina da PF. Vamos aguardar a liberação para fazermos os pagamentos de nossas equipes.” Romero Jucá é líder do governo Lula no Senado.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG