Pessuti reafirma candidatura na convenção nacional do PMDB

Após discurso em apoio a Temer, governador do Paraná diz que será cabeça de chapa no estado

Gabriel Costa, iG Brasília |

O governador do Paraná, Orlando Pessuti, reafirmou sua candidatura à reeleição hoje, ao participar da convenção nacional do PMDB, em Brasília. Após discursar em apoio à indicação do presidente nacional do partido, deputado federal Michel Temer, a vice da presidenciável Dilma Rousseff, do PT, Pessuti disse ao iG que “tudo leva a crer” que sairá como candidato à frente de uma base aliada que incluiria PT, PR, PC do B, PRB e PSC.

A aliança mencionada por Pessuti ganhou viabilidade após semanas de indefinição no estado, onde o PT queria apoiar o senador pedetista Osmar Dias ao governo, em chapa completada pelas candidaturas ao Senado da petista Gleisi Hoffmann e do ex-governador Roberto Requião, do PMDB. Dias, no entanto, queria Hoffmann como sua vice, além de exigir o apoio de todos os partidos da base governista em Brasília.

Nenhum dos lados quis ceder, e outras alianças começaram a ser delineadas. Impaciente com a indecisão de Dias, o PT se aproximou de Pessuti, às custas do forte palanque que teria para Dilma no Paraná caso apoiasse a chapa do senador do PDT. Se por alguns dias a candidatura de Pessuti à reeleição pareceu duvidosa, com o governador aparecendo em terceiro lugar nas pesquisas, atrás de Dias e do tucano Beto Richa, a ideia agora ganha força, uma vez que o pré-candidato do PDT já parece ser carta fora do baralho nas eleições ao governo do estado.

Sem exigências atendidas pelo PT, Dias provavelmente concorrerá à reeleição ao Senado na chapa de Richa. Pessuti, porém, faz questão de ressaltar que o cenário no Paraná ainda não está 100% definido.

Apoio a Temer
Em seu discurso na convenção nacional do PMDB, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, Pessuti, assim como o ex-governador do Amazonas, Eduardo Braga, foi enfático em declarar apoio a Michel Temer como vice de Dilma Rousseff.

“Nós estaremos lado a lado, marchando rumo a vitória do PMDB, não apenas no Paraná, na Assembléia Legislativa e no governo do Estado, mas perfilados às da candidatura peemedebista à vice-Presidência da República”, afirmou Pessuti.

O governador do Paraná declarou também ser favorável à candidatura de Roberto Requião ao Senado, e não à Presidência. Requião não esconde sua insatisfação com a candidatura de Pessuti, e propôs, em reunião da executiva estadual do partido na última segunda-feira, alianças com Osmar Dias ou Beto Richa como alternativas à candidatura própria do PMDB ao governo do estado.

A candidatura de Pessuti deve ser homologada na convenção do estadual do partido, que acontece foi remarcada no Paraná, do sábado, dia 26, para o domingo 27. Na ocasião, o PMDB também lançará oficialmente seus candidatos ao Senado e a deputados federais e estaduais.

    Leia tudo sobre: Orlando PessutiParanáPMDBMichel TemerRoberto Requião

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG