Pesquisa não condiz com as ruas, diz Marina

Candidata do Partido Verde afirma ter apoio espontâneo dos eleitores e não de representantes da 'velha política'

Agência Estado |

selo

A candidata do PV à Presidência da República, Marina Silva, disse hoje, em visita a Cruzeiro do Sul, segunda maior cidade do Acre, que embora não seja de "brigar com pesquisas", os números não condizem com a mobilização que sente nas ruas. "Estamos muito maiores do que aparece nas pesquisas", afirmou a candidata, que disse contar com o apoio espontâneo dos eleitores e não dos representantes da "velha política". "Temos uma coisa que eles não têm (apoio popular)."

Marina cumpre agenda de campanha, pela primeira vez como presidenciável, em sua terra natal. Pela manhã esteve em Rio Branco, onde tomou café da manhã com parentes e em seguida inaugurou três comitês domiciliares. À tarde, Marina foi para Cruzeiro do Sul, onde inaugurou outro comitê e concedeu entrevista a uma rádio local. Ela deve fazer ainda uma visita ao mercado municipal da cidade e participar o lançamento de um livro sobre sua biografia na cidade.

A candidata disse que é fundamental sua vinda ao Acre porque voltará fortalecida para o segundo turno. "As pessoas podem não dizer, mas na hora de votar, vão escolher alguém que se parece com eles", disse se referindo às pesquisas.

    Leia tudo sobre: pleito 2010eleições marina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG