Pesquisa Ibope muda tática de tucanos e petistas

Tucanos e petistas reavaliam estratégias de campanha diante da divisão regional revelada pela última pesquisa de intenção de votos

iG São Paulo |

Tucanos e petistas reavaliam estratégias de campanha diante da divisão regional revelada pela última pesquisa de intenção de votos do Ibope, em que José Serra (PSDB) lidera no Sul-Sudeste e Dilma Rousseff (PT) no Norte-Nordeste.

Além de ter escolhido Salvador para lançar a candidatura de Serra, o PSDB aposta em palanques fortes no Ceará, Paraíba, Alagoas e Pernambuco para aumentar a inserção do tucano. Cabos eleitorais como Tasso Jereissati (CE), Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE), Paulo Souto (DEM-BA), Teotônio Vilela (AL), João Alves (SE) e Jackson Lago (PDT-MA) ajudarão a reduzir a vantagem de Dilma na região, afirmam dirigentes do PSDB.

Já o PT conta com a ação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para consolidar a preferência de Dilma no Nordeste e difundir seu nome entre os beneficiários de programas sociais em regiões metropolitanas do País. Em outra frente, dará prioridade a agendas da petista no interior de São Paulo, especialmente no Vale da Paraíba, onde o PSDB tem forte penetração. "São Paulo definirá a eleição", disse o presidente do PT-SP, Edinho Silva.

Para a diretora do Ibope, Márcia Cavallari, o voto regional pode ter mais impacto que a divisão de classes sociais. "Não é um voto de classe, como parecia ser em 2006", afirmou, em debate com o jornalista José Roberto de Toledo. "A pesquisa mostrou que os pobres e ricos do Sul votariam nos mesmos candidatos, assim como os pobres e ricos do Nordeste", disse Toledo. O tucano, avaliam, terá mais dificuldade de construir um discurso, já que, segundo a pesquisa, a maioria dos eleitores vê melhoras na criação de emprego e consumo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: ibopedilmalulaserra

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG