Pernambuco: Jarbas Vasconcelos se emociona em debate

Em evento sem grandes momentos, peemedebista disse estar disputando a eleição mais difícil de sua vida

Ana Carolina Dias, iG Pernambuco |

O debate final da campanha para governador de Pernambuco teve poucos momentos de confronto entre os candidatos, ao contrário do que foi verificado em encontros anteriores. O tempo foi aproveitado pelos candidatos para apresentação de propostas e discussão de programas.

Os poucos momentos de confronto de ideias no debate foi em relação à venda da Celpe, a Companhia Energética de Pernambuco. O governador-candidato, Eduardo Campos (PSB), e o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB), reiteraram trocas de acusações sobre a privatização da empresa. A dicussão da Celpe, que fora privatizada e vendida, no governo de Arraes e Jarbas Vasconcelos respectivamente, é uma polemica de mais de 12 anos.

Jarbas Vasconcelos disse que Eduardo foi eleito faltando com a verdade quando falava da Celpe. "A Celpe foi privatizada por ele, que era o secretário da Fazenda e por doutor Arraes. Essa história precisa ficar esclarecida. A verdade precisa ser dita". A privatização da Celpe é uma polêmica antiga entre os grupos políticos de Eduardo Campos e Jarbas Vasconcelos. Ambos se isentam da venda.

O valor da venda foi questionado à época, e com a venda o ex-governador do PMDB realizou a duplicação da BR-232, considerada a maior obra de seus oito anos de gestão (1998-2006). Edilson Silva (PSOL) chegou a lembrar que o governo de Jarbas mandava prender os consumidores que faziam ligações clandestinas.

Eduardo ainda foi acusado por Jarbas Vasconcelos e Edilson Silva de ter feito muito pouco para a educação de Pernambuco, e de pagar o pior salário para professor no país. Este tem sido o tema mais complicado enfrentado por Eduardo Campos durante a campanha, e que tem sido explorado pelos adversários.

O ponto alto do encontro foi a fala final do senadorJarbas Vasconcelos, falando que estava disputando a eleição mais difícil de sua vida. Visivelmente emocionado, Jarbas falou que enfrentou situações adversas em outras ocasiões, e que mesmo assim teve grandes vitórias, citando eleições disputadas quando era oposição ao regime militar, mas que desta vez a desproporção foi gigantesca. Disse que a opção do Governo de esmagar a oposição não é democrática.

    Leia tudo sobre: eleiçõeseleições pedebate

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG