Pelo Twitter, Mercadante se defende do ataque de Alckmin na TV

Segundo a propaganda tucana, Mercadante faltou à sessão que destinou US$ 1 bi ao Estado; O petista alega que votação era simbólica

iG São Paulo |

Reprodução
Imagem do programa de TV do tucano Geraldo Alckmin (PSDB), que acusa Mercadante(PT) de faltar às votações importantes para São Paulo no Senado
O candidato do PT ao governo de São Paulo, Aloizio Mercadante, resolveu responder no Twitter as acusações feitas pelo programa eleitoral de Geraldo Alckmin (PSDB), que acusa o senador petista de ter faltado nas votações que beneficiariam o Estado de São Paulo no Senado.

Segundo a propaganda de Alckmin, Mercadante estava ausente na sessão de 08 de maio, que destinou US$ 1 bilhão para obras de infraestrutura de trens do Estado.

O candidato petista, por sua vez, corrigiu os números do tucano e disse que a votação de 08 de maio destinou apenas US$ 535 milhões para a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). Mercadante também disse que a votação era simbólica e que sua presença foi registrada oficialmente no painel da casa, presidida até então pelo senador Tião Viana (PT). “Ao contrário do que caluniou no seu programa de TV hoje à noite, sempre me empenhei para agilizar todos os empréstimos para SP”, postou Mercadante na rede de microblogs. “Parece que o nervosismo do Alckmin começou a tomar conta da sua campanha. Por que será?”, insinuou o petista.

Mercadante também afirmou que o empréstimo para a CPTM foi aprovado anteriormente na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) que ele presidia em 22 de abril. O candidato afirma que foi ele próprio quem assegurou a votação em regime de urgência no plenário do Senado.

Histórico

Essa é a primeira vez desde o início da propaganda eleitoral gratuita que o candidato Geraldo Alckmin  ataca o adversário petista abertamente na TV. Alckmin lidera as pesquisas de intenção de votos com folga, mas o ataque sugere uma ofensiva tucana contra o PT, que na semana passada iniciou uma mobilização para alavancar a candidatura de Mercadante no Estado.

A estratégia petista é intensificar a presença de Lula em comícios e nos programas de televisão de Mercadante. O primeira atividade dessa nova fase da campanha de Mercadante aconteceu na sexta e no sábado, quando o presidente Lula e a candidata do partido à Presidência, Dilma Rousseff, participaram de eventos em São Paulo ao lado do senador.

Reprodução
Reprodução do perfil de Aloízio Mercadante (PT) no Twitter em que ele se defende dos ataques de Geraldo Alckmin no programa de televisão da noite desta quarta-feira (25)

    Leia tudo sobre: eleições SPMercadanteAlckminCPTMtrenstwitter

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG