Pela terceira vez, agenda de Dilma termina em confusão

Desempregado tentou se enforcar com a própria blusa em sua cadeira de rodas a poucos metros da candidata

Ricardo Galhardo, enviado a Bauru |

Pela terceira vez consecutiva acabou em confusão um evento de rua da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff. No fim da tarde desta quarta-feira, quando Dilma e sua comitiva já se preparavam para deixar a Praça Rui Barbosa, no centro de Bauru, no interior de São Paulo, o desempregado identificado apenas como Nilton tentou se enforcar com a própria blusa em sua cadeira de rodas a poucos metros da candidata.

Nilton foi até a praça, ponto final da caminhada de Dilma pelo calçadão central de Bauru, para expor sua situação à ex-ministra e ao candidato do PT ao governo de São Paulo, Aloizio Mercadante. Na confusão de seguranças, militantes, fotógrafos e cinegrafistas, Nilton nem foi notado. Quando Dilma e Mercadante embarcaram na van que os levaria até o aeroporto, ele reclamou de uma agressão, sacou uma chave de fenda e foi contido por militantes e funcionários da campanha.

Assim que os seguranças soltaram seus braços, Nilton tentou enrolou a blusa no pescoço e tentou se enforcar. Foi novamente contido enquanto a van com os candidatos deixava o local. A confusão só acabou quando uma integrante da campanha pegou os contatos de Nilton e prometeu levar seu caso aos candidatos.

A caminhada também frustrou as dezenas de militantes do PT que participaram do evento. Eles esperavam um discurso da candidata, que deixou a Praça Rui Barbosa sem dirigir palavra à militância alegando problemas de agenda. De Bauru ela seguiria para o Rio de Janeiro.

Os petistas reclamaram que Dilma só discursou no almoço com lideranças políticas da região, fechado para a militância, e gastou o tempo que poderia ter usado na praça para visitar a TV TEM, retransmissora da TV Globo, e o Jornal da Cidade, o maior de Bauru.

As caminhadas de Dilma em Porto Alegre, terça-feira, e São Paulo, quarta-feira, também foram marcadas por tumultos, principalmente entre cinegrafistas, fotógrafos e seguranças.

    Leia tudo sobre: eleições 2010dilma

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG