Paulinho pede investigação sobre caso Paulo Preto

Deputado assina representação contra suspeito de arrecadar recursos para caixa 2 de campanha tucana

iG São Paulo |

O deputado federal Paulo Pereira da Silva (PDT), o Paulinho da Força, encaminhou nesta terça-feira uma representação no Ministério Público Estadual em São Paulo para pedir a apuração de suspeitas relacionadas ao engenheiro e ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto. O pedido foi baseado em reportagem publicada na revista Isto É , em 13 de agosto.

Na reportagem, o ex-diretor da Dersa foi citado como suposto responsável de um desvio de R$ 4 milhões em recursos da campanha do tucano José Serra à Presidência. Ele já atuou como arrecadador financeiro de campanhas do PSDB. Segundo Paulinho, há “suspeitas graves” relacionadas ao ex-servidor que precisam ser investigadas. “O buraco é maior do que está sendo falado na imprensa até agora. O povo precisa saber quem é esse sujeito que foi responsável por obras importantes no Estado”, afirmou.

As denuncias contra o engenheiro foram citadas por Dilma Rousseff (PT) nos dois últimos debates e em sua propaganda eleitoral. O ex-diretor é réu em ação penal por supostamente mandar avaliar um bracelete de diamantes comprado sem nota fiscal e que haviam sido furtados.

Na semana passada, a bancada do PT na Assembleia Legislativa em São Paulo enviou representação ao Ministério Público Estadual pedindo também a investigação de suposto tráfico de influência praticado por Paulo Preto no governo do Estado. Segundo a bancada do PT, a advogada Priscila Arana de Souza, filha de Paulo Preto, foi contratada em 2006, quando o pai era diretor de Relações Institucionais da Dersa, pelo escritório Edgard Leite Advogados Associados, que defende construtoras que prestam serviços à Dersa.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG