Passado escândalo, Amapá terá eleição tranquila

Diferente da tensão política do primeiro turno, por causa da corrupção, eleitorado vai às urna escolher PSB ou PTB

Menezes y Morais, iG Brasília |

Sob o signo do maior escândalo de corrupção política regional da história republicana no Brasil, sob investigação da Polícia Federal (PF), o Amapá elege neste domingo (31) os seus novos dirigentes. 420.799 eleitores vão escolher governador, vice-governador, Presidente e vice-presidente da República.

Para governador, o amapaense escolherá entre Camilo Capiberibe (PSB) e Lucas Barreto (PTB). Para presidente da República, entre Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB). A eleição deste domingo no Estado será tranquila, diferente do primeiro turno, agitada pelo escândalo de corrupção no coração do poder.

"Operação Mãos Limpas"

Trata-se do escândalo que continua investigado pela Polícia Federal. Em setembro, a Superintendência Regional da PF descobriu uma suposta organização criminosa que agia no Amapá, com prisão inicial de vários membros, através da “Operação Mãos Limpas.” A PF executou 18 mandados de prisão temporária.

Entre os prisioneiros, o governador Pedro Paulo (PP), candidato à reeleição, derrotado no primeiro turno. Também foram presos o ex-governador do Amapá e candidato ao Senado, Waldez Góes (PDT). Pedro Paulo era vice de Góes até abril. Os detidos foram transferidos para uma cela na Superintendência da PF em Brasília.

Fase III

As investigações da PF continuam na fase III da “Operação Mãos Limpas.” Os suspeitos são acusados de participação em uma suposta organização criminosa que teria desviado recursos públicos do Amapá e da União. A PF apreendeu em setembro R$ 1 milhão em espécie, automóveis de luxo – uma Ferrari entre eles – e armas de fogo.

Os envolvidos são investigados pelas práticas de crimes de corrupção ativa e passiva, peculato, advocacia administrativa – patrocinar, direta ou indiretamente, interesse privado perante a administração pública – ocultação de bens e valores, lavagem de dinheiro, fraude em licitações, tráfico de influência, formação de quadrilha etc.

O ex-governador do Amapá, Waldez Góes e o governador Pedro Paulo foram presos pela PF em operação contra desvio de recursos; mais 16 foram detidos temporariamente
Criado pela Constituição

Constituição

Localizado na região Norte, o Amapá é um dos mais novos estados brasileiros, criado pela “constituição cidadã” de 1988. Sua transformação de território federal em estado foi decidida pela Assembleia Nacional Constituinte em 1988.

Em 1º de janeiro de 1991 foi instalado o estado do Amapá – cuja capital é Macapá – com a posse dos 24 deputados estaduais da primeira Assembleia Legislativa. Além do governador, do vice-governador, dos prefeitos e vereadores, o eleitor amapaense escolhe no plano Federativo oito deputados federais e três senadores da República.

    Leia tudo sobre: eleições apoperação mãos limpaspf appedro apgóez ap

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG