"Partidos aliados não colocaram cargos na mesa", diz Dilma

Candidata à Presidência rebate especulações de que partidos da sua base já estariam negociando cargos em um eventual governo do PT

Andréia Sadi, iG Brasília |

AE
A candidata Dilma Rousseff rebateu neste domingo ( 29) as especulações de que partilha de cargos já estaria sendo negociada com aliados para um eventual governo petista em 2011. A ex-ministra da Casa Civil disse que desautoriza especulações sobre nomes e disse que a questão só chegou à campanha por meio da imprensa. “Nunca falaram (aliados) para mim. Eu tenho de dizer com a maior sinceridade. Não chegou nenhum partido político da minha base para colocar uma questão dessas na mesa. Até agora, essa questão só chegou através da imprensa”, afirmou.

Na semana passada, a imprensa divulgou que o PMDB, principal aliado da candidata, quer dividir poder "meio a meio" caso o PT vença a eleição. Em nota, o PMDB negou qualquer negociação a propósito de participação no governo. "Eu não acho isso politicamente correto. É colocar o carro na frente dos bois", disse Dilma, que assumiu a dianteira das pesquisas.

Sobre disputa de poder entre o coordenador da campanha, Antonio Palocci, e o ex-ministro José Dirceu, Dilma classificou de "factóide".

A candidata passou o domingo em Brasília, onde gravou para programa eleitoral. Ao chegar para conceder entrevista coletiva, no estúdio da LBV (Legião da Boa Vontade), Dilma estava acompanhada do cabeleireiro Celso Kamura e do presidente do PT, José Eduardo Dutra. Kamura, no entanto, não acompanhou a coletiva.

    Leia tudo sobre: eleições 2010Dilma Rousseffpleito 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG