Parte do eleitorado de Marina não votou, acredita Lewandowsky

Presidente do TSE justificou abstenção de 21,4% a eleitores de Marina Silva (PV) e ao feriado prolongado

Severino Motta e Danilo Fariello, iG Brasília |

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Ricardo Lewandowsky, creditou a alta abstenção do segundo turno das eleições ao feriado do dia de finados e aos eleitores da então candidata Marina Silva (PV). De acordo com ele, muitos daqueles que votaram na verde preferiram não comparecer às seções eleitorais.

“Do primeiro para o segundo turno há um crescimento natural das abstenções (...) O fato de termos tido no primeiro turno uma candidata forte fez com que muitos de seus eleitores preferiram não comparecer às urnas no segundo turno”, disse.

Após a afirmação, no entanto, o presidente ponderou que o tema deve ser melhor debatido e avaliado por historiadores e sociólogos.

Sobre o feriado prolongado, Lewandowsky comentou que o país deveria rever tal questão para evitar que as eleições sejam coincidentes com o recesso. Outro argumento usado para as abstenções foi o fator climático, com chuvas no Sul e seca no Amazonas, o que impediu o transporte fluvial de alguns eleitores.

Com mais de 98% das urnas apuradas, a abstenção está em 21,3%. Ou seja, 28,7 milhões de eleitores deixaram de comparecer às urnas. No primeiro turno esse número ficou em 18%, representando 24,6 milhões de pessoas.

Apesar da alta abstenção, Lewandowsky disse que não considera o número preocupante e citou as últimas eleições para o parlamento Europeu que, segundo ele, teve um comparecimento médio de 30% do eleitorado.

    Leia tudo sobre: eleiçõestseabstenção

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG