Para Sérgio Guerra, 'Lula já não é mais um fantasma'

Coordenador da campanha de Serra acredita que Lula já fez tudo o que podia para eleger Dilma

Nara Alves, iG São Paulo |

Depois de uma reunião que durou cerca de cinco horas na sede da campanha de José Serra em São Paulo, o presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra, disse que o clima no partido mudou. Com o segundo turno da campanha presidencial, lideranças tucanas nos Estados agora estão de fato dispostas a colaborar com a eleição de Serra, segundo Guerra. "Os Estados já estão resolvidos e o Lula já não é mais um fantasma", disse.

Para Guerra, coordenador da campanha de Serra, a "supercirculação" do candidato pelo País "não resolve nada". A articulação política se dará em reuniões privadas com delegações dos Estados. Nesta quarta-feira, em Brasília, Serra deverá se encontrar reservadamente com lideranças do Pará e do Rio Grande do Norte, além de participar de evento público com tucanos eleitos e não eleitos.

"As coisas que Lula podia fazer no primeiro turno já não pode mais fazer no segundo", afirmou Sérgio Guerra. Isso porque, segundo ele, a candidata petista, Dilma Rousseff , "agora precisa aparecer" em entrevistas, no programa no rádio e na TV e, acima de tudo, nos debates. Além disso, Guerra acredita que "o uso da máquina federal chegou ao máximo" e nem mesmo uma eventual licença do presidente Lula para se dedicar exclusivamente à campanha de Dilma faria algum efeito positivo.

Pesquisas internas feitas pelo PSDB apontam que Dilma Rousseff tem 48% dos votos, contra 44% de José Serra. Isto é, os dois estariam tecnicamente empatados, dentro da margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Pesquisas qualitativas encomendadas pela legenda mostram, ainda, que parte do eleitor que afirma votar na petista não está totalmente convencida e poderia mudar o voto.

    Leia tudo sobre: pleito 2010eleições serraeleições dilmalula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG