Para Marta, Alckmin usa 'má fé' para atacar Mercadante em SP

Ex-prefeita de São Paulo também diz não acreditar no envolvimento do PT na quebra de sigilos da Receita contra integrantes do PSDB

Rodrigo Rodrigues, iG São Paulo |

A candidata do PT ao Senado por São Paulo, Marta Suplicy, disse nesta sexta-feira que os ataques do tucano Geraldo Alckmin contra Aloizio Mercadante são um ato de “má fé” contra o candidato petista. Segundo a ex-prefeita de São Paulo, Alckmin demonstra “desinformação” quando vai à TV alegar que Mercadante faltou em votações do Senado favoráveis a São Paulo.

“Esse comportamento dele (Alckmin) me surpreendeu. O Mercadante disse que a votação tinha sido simbólica e que, apesar disso, ele estava presente no plenário. Isso demonstra má fé ou desinformação da parte dele”, disse Marta.

A petista diz que os ataques contra Mercadante também mostram preocupação do PSDB com a perda de votos nas eleições presidenciais, já que Dilma conseguiu ultrapassar Serra no Estado. “Os tucanos estão começando a ficar preocupados com São Paulo. É a última fortaleza deles que pode desabar”, ironizou a candidata.

Sobre o vazamento de dados sigilosos da Receita Federal contra políticos tucanos, Marta saiu em defesa do partido e disse que a campanha de Dilma nada tem a ver com o caso. “O PT na posição em que está nunca faria uma bobagem dessas. Nós já vimos coisas bem feias ocorrendo em época de eleição que não são por parte do PT. Gostaria que se investigasse para gente ter uma resposta melhor”, afirmou.

Marta Suplicy participou nesta sexta-feira do 19° Congresso dos Comerciários de São Paulo, realizado pela Federação dos Comerciários do Estado na Praia Grande, litoral paulista.

    Leia tudo sobre: eleições SPmercadantealckminmarta suplicyreceita

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG