Para candidatos do ES, debate teve clima cordial e de apresentação

Brice Bragato, porém, criticou concorrentes afirmando que ambos representam o atual governo

Samia Mazzucco, enviada especial ao Espírito Santo |

Após um debate sem discussões acaloradas ou graves ataques pessoais, os três candidatos ao governo do Espírito Santo avaliaram o encontro como “cordial”.

“O clima foi respeitoso, procurando mostrar experiências e ideias. O juiz é o eleitor, que vai escolher quem deve ter a responsabilidade e a honra de receber do governador Paulo Hartung o bastão”, disse o candidato pelo PSDB, Luiz Paulo Vellozo Lucas.

Samia Mazzucco, iG Rio de Janeiro
Candidatos no debate promovido pela Band, no Espírito Santo
Candidato de oposição ao atual governo, que apóia o senador Renato Casagrande (PSDB), o tucano afirmou que também representa a continuidade. “Como um dos dois candidatos que se coloca no campo da continuidade meu argumento é que sou testado e aprovado”, afirmou.

Brice Bragato, concorrente pelo PSOL, disse que o debate mostrou que sua candidatura é a única oposicionista. “Acho que fica nítido que são duas candidaturas governistas bem parecidas e uma de oposição com autonomia para fazer o que o Estado precisa”, afirmou.“Para nós é incompatível resolver questões sociais com essa subordinação”, disse.

Já Casagrande considerou o debate positivo e uma forma de apresentar de maneira detalhada seu projeto de governo. “Teve um bom nível, temperinho natural da política. Discutiu-se propostas concretas. O eleitor saiu ganhando porque começa a ver as diferenças nas propostas e história de cada um”, ponderou.

Apoios presentes

Rita Camata, candidata ao Senado pela aliança de Vellozo, acompanhou o debate e disse achar importante a oportunidade dos candidatos exporem suas opiniões e projetos. "Faz com que o eleitor comece a ter mais intimidade e conhecer melhor quem mais tem a identidade de preservar as conquistas e avançar em áreas importantes para o Espírito Santo."

O tucano foi o segundo a chegar na emissora, acompanhado, além de Rita, de seu vice, o vereador de Vitória Max da Mata (DEM). O democrata avaliou positivamente o desempenho de seu companheiro no debate e questionou a ausência do vice de Casagrande. "Por que eles escondem o vice dele?"

Brice Bragato, a primeira a chegar ao local, estava acompanhada de assessores, assim como Casagrande.

Antes de o debate começar, os militantes dos partidos reuniram-se na porta da TV com carros de sons, cartazes e bandeiras dos candidatos. Sem poder entrar, já que o estúdio não possui espaço para plateia, assistiram ao debate em um telão.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG