Para Cabral, comício no Rio não foi um fracasso

Candidato participa de um encontro com artistas e intelectuais na casa de Vik Muniz, em Ipanema, zona sul do Rio

Samia Mazzucco, iG Rio de Janeiro |

O candidato ao governo do Rio, o governador Sérgio Cabral (PMDB), afirmou nesta terça-feira que o comício da última sexta-feira (16) na Cinelândia, centro do Rio, que contou com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva não foi um fracasso, apesar de a Polícia Militar estimar um público de mil pessoas durante os discursos. A organização esperava um público de 100 mil pessoas no evento.

“Lula lamentou muito a chuva, mas ele disse que começar a campanha pelo Rio é sempre muito bom”, disse Cabral. Antes do comício, houve uma caminhada que começou na Candelária e seguiu pela Avenida Rio Branco até a Cinelândia. A PM estimou em 15 mil pessoas o público durante o trajeto, que se dissipou devido à forte chuva que caiu.

“Tinham 15 mil pessoas caminhando ( antes do comício ), mas chegou um momento em que a chuva ficou muito incômoda para as pessoas”, justificou Cabral.

O governador chegou às 21h na casa do artista plástico Vik Muniz, acompanhado da mulher  Adriana Ancelmo, e de seu vice, Luiz Fernando Pezão e a esposa. Antes da conversa com os artistas, o candidato afirmou que a “cultura é pauta econômica no Rio de Janeiro”. “O Rio é um dos maiores centros de artes plásticas da América Latina, produz mais da metade do cinema brasileiro. Então é muito importante estar com eles ( artistas ) e ouvir as sugestões e propostas”, disse o candidato.

Foram convidadas 75 pessoas para o encontro. Os atores Marco Nanini, Fernanda Torres, Xuxa Lopes, as cantores Fernanda Abreu e Sandra de Sá ( que também esteve no encontro com José Serra , na semana passada ) e o ministro do Meio Ambiente Carlos Minc estão entre os presentes na casa do artista plástico Vik Muniz. 

    Leia tudo sobre: CabralPMDBLulaculturaVik Muniz

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG