Para Aécio, Indio da Costa não foi 'má escolha' na vice de Serra

Mineiro reconhece que houve 'tropeço' no processo de escolha do vice de Serra, mas avalia que ajustes fazem parte da campanha

Adriano Ceolin, enviado a Belo Horizonte |

AE
Serra e Aécio, juntos na etapa da pré-campanha
Um dia depois de receber em Minas Gerais o presidenciável tucano José Serra, o ex-governador Aécio Neves (PSDB) preferiu evitar a polêmica provocada pelos recentes ataques feitos ao PT pelo vice na chapa presidencial tucana, Indio da Costa (DEM-RJ).

Em uma frase, dita em entrevista concedida na última terça-feira ao iG , o mineiro resumiu sua avaliação sobre a escolha do parlamentar para ocupar o posto de número dois na chapa tucana. "Acho que não foi uma má escolha. Acho que o Indio oxigena a política", disse Aécio.

Ele reconhece a existência de um "tropeço" no processo de seleção do nome, que descreveu como "excessivamente ruidoso". Confira abaixo trechos da entrevista concedida por Aécio ao iG .

PROCESSO DE ESCOLHA DO VICE

Fui comunicado naquela madrugada. Acho que não foi uma má escolha. Acho que o Indio oxigena a política. Ele traz sangue novo. Claro que como todos nós ele vai acertar, vai errar. Não acho que tenha sido uma má escolha o nome, o candidato. O processo sim. Foi excessivamente ruidoso.

ACUSAÇÕES AO PT

Não vou entrar no mérito do ataque. Eu sempre tive divergências com o PT muito profundas (...). Acho que ele ( Indio ) manifestou uma opinião, mas eu não tenho essas informações sobre esse nível de vinculação. Não quero dar espaço a algo que o PT busca transformar num grande fato político. Acho que o PT deve explicações em relação à quebra de sigilo fiscal do dirigente do partido ( Eduardo Jorge, vice-presidente executivo do PSDB ). Isso é extremamente grave.

PARTICIPAÇÃO NA CAMPANHA

Cada vez eu tenho mais convicção de que é em Minas Gerais ( e não como vice ), onde eu posso ajudar o Serra. Se eu não estiver em Minas, a nossa candidatura ao governo e presidencial terão mais dificuldades. Até pelas relações políticas que eu construí.

CAMPANHA DE SERRA

Vamos ter o Serra uma vez por semana ( em Minas ) até o final da campanha. Campanha é ajuste. Nós tivemos ali um tropeço na questão do vice, no processo. Eu reconheço, mas está superado. Vamos em frente. Até porque há sempre na cabeça das pessoas, normalmente as que estão distantes da realidade de Minas, de que depende do Aécio. Que o Aécio tem de apoiar mais. Pode ser alguém mais empenhado na eleição do Serra. Mas não vai haver mais empenhado do que eu. É uma forma clara de demonstrar isso. Nós e outras lideranças dão apoio, mas quem ganha a eleição é o candidato.

    Leia tudo sobre: José SerraAécio Neves

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG