Candidato ao governo do Paraná quer proposta para processos de tratamento; 85% dos crimes no estado têm origem nas drogas

Ao participar com a ministra Márcia Lopes, do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, de encontro com representantes de comunidades terapêuticas, em Curitiba, na segunda-feira, 26, o candidato Osmar Dias (PDT) disse que combater o crack será prioridade em seu plano de atendimento a dependentes químicos. Foi debatida ainda, com gestores das comunidades, a adequação às novas exigências da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), regulamentando as atividades do setor.

O candidato da coligação A União Faz Um Novo Amanhã pediu aos presentes que elaborem uma proposta de como o estado pode avançar nos processos de tratamento. “Precisamos envolver todas as esferas de governos, em parceria com a sociedade civil organizada e entidades do setor”, disse.

Risco de fechamento
Segundo o diretor do Mosteiro Monte Carmelo, Frei Chico, muitas casas terapêuticas não conseguem se adequar aos novos padrões e correm o risco de serem fechadas. E o problema se repete em todo o país. Só em Curitiba e Região Metropolitana as comunidades somam 54, conforme o presidente das Comunidades Terapêuticas Associadas do Paraná, Marcos Pinheiro.

Osmar adiantou que sua equipe desenvolve um projeto a parti de três pontos: repressão, com reforço de policiamento nas áreas de fronteira, em parceria com governo Federal; prevenção, com campanhas de conscientização em escolas; e recuperação, em parceria com igrejas e entidades do terceiro setor. Pelos dados oficiais, lembrou, 59% das apreensões de drogas do Brasil são feitas na fronteira do Paraná com Argentina e Paraguai, e 85% dos crimes cometidos no Paraná têm origem nas drogas.

“Na sexta-feira (30) Lula, Dilma e eu teremos uma reunião para tratar justamente desse assunto”, prometeu. O presidente Lula e a candidata do PT a presidente, Dilma Rousseff, vêm a Curitiba para participar de um comício na Boca Maldita. A ministra Márcia Lopes lembrou que o governo federal lançou há dois meses o Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack.

    Leia tudo sobre: lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.