Orçamento para 2011 vira polêmica no Tocantins

Deputado diz que Lei de Diretrizes Orçamentária inviabilizará novo governo. Dirigentes do PSDB e PMDB se reúnem hoje a noite

Gilson Cavalcante, iG Tocantins |

A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o exercício de 2011 no estado do Tocantins continua gerando polêmica na Assembleia Legislativa. O prazo estabelecido pelo relator da matéria, deputado Sandoval Cardoso (PMDB), para apresentação de emendas expira nesta quinta-feira (21).O orçamento para o próximo ano é superior ao deste ano.

Pela proposta do Executivo, o Tribunal de Justiça (TJ-TO), Ministério Público Estadual (MPE-TO), o Tribunal de Contas do Estado (TCE-TO), a Defensoria Pública (DP-TO) e a Assembleia Legislativa receberão no próximo ano um incremento em seus orçamentos que totaliza R$ 796,4 milhões. São R$ 345 milhões a mais do que no exercício deste ano.

Oposição

Mas a bancada de oposição ao governador Carlos Gaguim (PMDB), que é minoria, quer que LDO tenha mais tempo para ser discutida. O deputado Raimundo Moreira (PSDB) reiterou hoje que o aumento no repasse de recursos que está sendo proposto “pode prejudicar inclusive programas sociais do novo governo.”

Para o parlamentar tucano, “a quantidade de recurso que está sendo tirado do Executivo para os demais órgãos vai deixar uma situação ingovernável. Queremos rediscutir para ver a que ponto vamos chegar. Precisamos viabilizar o novo governo,” defende o parlamentar tucano.

Moreira entende que o governo atual (Carlos Gaguim, do PMDN) não pode deixar essa herança para o governo que vai entrar. “Isso não vai ao encontro com interesse do povo do Estado,” completou o deputado.

Líder do governo

A líder do Governo na Casa, deputada Josi Nunes (PMDB), afirmou que a LDO 2011 será discutida em reunião interna da base do governador Gaguim ainda na noite de hoje. O encontro com o governador e a sua base aliada, segundo a deputada, vai acontecer à noite, logo após as sessões extraordinárias, marcadas para iniciar às 18 horas.

“Nós vamos discutir a LDO e alertar os deputados sobre o prazo limite para a apresentação de emendas,” acrescentou Josi Nunes.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG