Oposição pede que MP investigue formação de quadrilha no governo

Representação entregue hoje solicita também que se avalie indícios de concussão, prevaricação, improbidade e tráfico de influência

Fred Raposo e Danilo Fariello, iG Brasília |

Parlamentares da oposição entregaram esta terça-feira ao Ministério Público Federal uma representação pedindo que se investigue indícios de tráfico de influência, formação de quadrilha, concussão e prevaricação supostamente praticados pela ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra, em conjunto com familiares, assessores, servidores públicos, “laranjas” e amigos.

O documento de 22 duas páginas solicita, ainda, investigação quanto à possibilidade de transgressão da ministra da lei de improbidade administrativa e da lei do servidor público.

O pedido da oposição, portanto, indica supostos crimes que vão além daqueles indicados hoje pelo ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, que serão investigados pela Polícia Federal . Diretamente, o ministro só indicou que a PF investigará o crime de tráfico de influência na Casa Civil. O ministro informou, ainda, que Erenice não será diretamente investigada.

Na representação, os oposicionistas pedem que se investigue se houve eventual ocorrência de “escutas ilegais” por parte da empresa do filho de Erenice, Israel Guerra. Solicitam que se verifique se a ministra “utilizou-se de seu cargo para viabilizar negócios em agências e empresas públicas para beneficiar seu filho”.

Assinam a representação os deputados João Almeida e Gustavo Fruet, do PSDB, o deputado Raul Jungmann, do PPS e o senador Álvaro Dias, também do PSDB. Segundo senador, "se forem comprovadas as irregularidades, o passo seguinte é oferecer uma denúncia".

    Leia tudo sobre: psdbppserenicecasa civilquadrilhaprevaricaçãompf

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG