OAB-PE denuncia jovem que incitou violência contra nordestinos

Jovem paulista, estudante de direito, é alvo de representação criminal pela seccional pernambucana da entidade

Pierre Lucena, iG Pernambuco |

A Ordem dos Advogados do Brasil em Pernambuco entrará amanhã com representação criminal contra a estudante de direito Mayara Petruso, autora de incitação à violência contra nordestinos no microblog Twitter. A estudante atribuía aos nordestinos a vitória da presidenta eleita Dilma Rousseff.

Reprodução
Mayara Petruso prega assassinato de nordestinos
A frase que iniciou a polêmica no microblog era: "Nordestisto não é gente. Faça um favor a SP: mate um nordestino afogado”. A frase, escrita de forma incorreta (nordestisto), fez com que a tashag #nordestisto figurasse durante todo o dia entre os Trending Topics do Twitter.

A estudante Mayara Petruso, que teria iniciado a polêmica, apagou seu perfil no Twitter, mas a entidade pernambucana já teria conseguido seus dados. “Já temos nome e foto desta estudante, de forma que já teremos como incriminá-la”, confirma o presidente da OAB-PE.

A polêmica ganhou força porque atribuiu-se a vitória de Dilma Rousseff à larga vantagem que a presidente eleita conseguiu no Nordeste. Esta vantagem, apesar de expressiva, não foi decisiva para que José Serra perdesse a eleição. A vitória de Dilma em Minas Gerais e no Rio de Janeiro também contribuíram para a diferença de 12%.Nenhuma destas regiões isoladamente contribuiu para a vitória de Dilma.

Em conversa com o iG , o presidente da OAB-PE, Henrique Mariano, disse que a entidade está tomando as providências: “Vamos amanhã representar criminalmente contra a estudante de direito no Ministério Público Federal de São Paulo. E ela irá responder pelos crimes de racismo e incitação publica à prática de ato delituoso, que no caso dela é o crime de homicídio, que a estudante coloca na sua declaração, mandando afogar um nordestino”.

iG – Por que o comentário da jovem teve tanta repercussão

Henrique Mariano – Acredito que em função da gravidade delituosa cometida pela estudante de direito. Ao mesmo tempo ela praticou um ato grosseiro e também criminoso. Esse tipo de atitude racista não é mais admitido pela sociedade. Não se pode permitir o ódio dessa forma.

Amanhã pela manhã vamos oferecer notícia crime contra esta pessoa, perante o Ministério Público Federal de São Paulo, que é onde ela reside. Ela vai responder por dois crimes, racismo e incitação pública de ato delituoso, que neste caso é o de homicídio, pois ela sugere que se mate um nordestino afogado.

iG – Isso será pela OAB Federal?

Não, é uma iniciativa da OAB de Pernambuco, ainda não acionamos a OAB Federal.

iG – Apenas ela vai ser denunciada?

Por enquanto será apenas ela, pois já conseguimos identificar, com nome e foto. Mesmo ela apagando seu Twitter temos os registros, inclusive das frases racistas. Outras pessoas também postaram comentários do mesmo nível, mas vamos começar por ela, porque foi quem iniciou e quem foi possível identificar. Estamos tentando identificar outros, mas por enquanto será ela.

iG – Acredita que isto é um fato isolado?

Isso é uma prova de que parcela da sociedade tem este tipo de preconceito, e precisamos combatê-lo. Quando tivemos as enchentes que devastaram a Zona da Mata de Pernambuco e Alagoas, uma grande corrente de solidariedade se espalhou pelo país, mas apareceram alguns indivíduos com atitude semelhante. Precisam entender que uma rede social é uma opinião emitida em um meio de comunicação. Precisarão responder por elas.

iG – O que mais lhe aborreceu neste caso?

Além do crime em si, com todo este preconceito, é grave que uma acadêmica de direito faça um tipo de ato como este. Que profissional será esta moça? Ela tem o dever de defender as políticas de direitos humanos e a justiça social, e ao invés disso comete delitos como este, incitando o ódio e o racismo. Este tipo de atitude contraria os princípios de ética e civilidade, incompatíveis com uma profissional de direito.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG