OAB-MA ingressa com representações contra estudante

Presidente da entidade exige responsabilidade criminal de Mayara Petruso por postagem em twitter

Wilson Lima, iG Maranhão |

A Ordem dos Advogados do Brasil seccional Maranhão (OAB-MA) também ingressou com representações na Polícia Federal, Polícia Civil, Procuradoria da República e Procuradoria Geral de Justiça do Estado de São Paulo contra a estudante de direito Mayara Petruso, pelo crime de preconceito contra o povo nordestino na internet.

Segundo informações do blog do jornalista Décio Sá, de São Luís, o presidente da entidade, Mário Macieira, afirmou à imprensa local que as declarações da estudante no twitter contra os nordestinos são passíveis de responsabilização criminal. Petruso postou, em seu microblog, a frase “Nordestino não é gente, faça um favor a SP, mate um nordestino afogado!”. A incitação pública contra os nordestinos culminou em uma disputa entre nordestinos e anti-nordestinos na internet.

Políticos maranhenses também se manifestaram contra a estudante como o deputado federal Pedro Fernandes (PTB). Fernandes defendeu uma punição “exemplar” a essa jovem. “Não tenho raiva dessa estudante de Direito que inundou o seu Twitter com despautérios aos nordestinos. Lamento profundamente que os jovens sulistas pensem isso do Nordeste e precisamos punir exemplarmente essa jovem”, declarou Fernandes.

Em entrevista ao iG , o pai da estudante, o empresário Antonino Petruso, morador de Bragança Paulista, no interior de São Paulo, afirmou que estava “surpreso, decepcionado e envergonhado” com a atitude da filha. “Nunca fui chegado a política e nunca ensinei nada disso para as minha filhas”, disse o empresário hoje ao iG .

    Leia tudo sobre: eleições dilmanordestepreconceito

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG