Números eram esperados, dizem cientistas políticos

Pesquisa Datafolha divulgada neste sábado coloca Dilma e Serra empatados com 37% das intenções de voto

Daniela Barbosa, iG São Paulo |

A pesquisa divulgada neste sábado pelo Instituto Datafolha e publicada pela Folha de S. Paulo apontou que Dilma Roussef, pré-candidata do PT, alcançou, pela primeira vez na análise, o candidato José Serra, do PSDB. Os dois estão empatados com 37% das intenções de votos. Segundo cientistas e historiadores políticos consultados pelo iG, ainda é cedo para indicar um favorito ao cargo de presidente do País e somente depois da Copa do Mundo os resultados estarão mais claros.

“Daqui a 45 dias vamos ter um resultado mais preciso. As atenções dos brasileiros, neste momento, estão voltadas para o mundial de futebol e, como somos uma pátria de chuteiras, a maioria não está prestando atenção nas ações feitas pelos candidatos”, afirmou Marco Antonio Villa, historiador político.

O programa do PT, veiculado na última semana na TV, contribuiu bastante para a alavancada da Dilma sobre o Serra, diz Villa. “Mas não podemos esquecer que estamos falando de uma candidata que está diretamente ligada a um dos presidentes mais populares que o Brasil já teve. No entanto, a estratégia do Serra de criar alianças estatuais também vai fortalecer bastante a sua candidatura”, completou o historiador.

Segundo o cientista político, professor de ética e filosofia da Unicamp Roberto Romano, os números do Datafolha já eram esperados e daqui para frente a disputa estará cada vez mais acirrada. “Tudo vai depender das estratégias adotadas por cada um em suas campanhas eleitorais.”

As campanhasdos dois partidos começaram no final do ano passado, mas, para Romano, até o momento, elas não estão alinhadas com o que ele classifica de correta. “Não vejo nenhum discurso apontando soluções para problemas que de fato precisam de atenção, como a reforma tributária e política. Os partidos precisam deixar suas ideologias radicais de lado e discutir o que realmente interessa”, afirmou o professor.

O professor de Ciência Política da PUC-SP Cláudio Gonçalves Couto também acredita que a postura de cada candidato durante a campanha eleitoral vai fazer toda a diferença no resultado das próximas pesquisas, mas vê um cenário mais favorável à candidata do PT, por conta da popularidade do presidente Lula e o bom cenário econômico que o Brasil vive no momento. "Vamos aguardar o começo do horário eleitoral gratuito, a partir de agosto, para chegarmos a uma conclusão mais completa".

Há uma semana, a Vox Populi, pesquisa encomendada pela Rede Bandeirantes, mostrou pela primeira vez Dilma à frente de Serra. A candidata do PT apareceu com 38% das intenções de votos, contra 35% do tucano.

    Leia tudo sobre: eleições 2010DilmaPTSerraPSDB

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG