Novo formato deve ajudar a dar tom propositivo a último debate

Campanhas reorganizam estratégia para se adaptar ao formato do confronto da Globo, no qual indecisos vão sabatinar candidatos

iG São Paulo |

No ultimo e provavelmente mais assistido debate da eleição deste ano, que será realizado na noite desta sexta-feira pela TV Globo, os presidenciáveis Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) perderam a chance de lançar perguntas um ao outro. Em vez disso, serão sabatinados por um grupo de 80 eleitores indecisos.

AE
Diferentemente do que ocorreu no primeiro turno, Dilma e Serra agora responderão a perguntas de indecisos
Os participantes, selecionados pelo Ibope a pedido da emissora, foram trazidos de vários Estados. Todos foram orientados a elaborar perguntas que esperam ver respondidas pelos dois candidatos, sobre temas como saúde, educação, meio ambiente, políticas sociais, previdência, investimento em infraestrutura, política econômica, agricultura, saneamento, política externa, corrupção, transportes, desemprego, segurança, habitação, funcionalismo público, impostos, legislação trabalhista e energia.

Com a mudança do modelo, Dilma e Serra terão apenas as réplicas e tréplicas para dirigir críticas e questionamentos ao adversário. Sem contar que ambos passarão o debate cercados pelos eleitores indecisos – o cenário que será montado pela Globo terá forma de arena.

Ontem, as campanhas de Serra e Dilma já discutiam internamente os detalhes da estratégia a ser seguida no confronto. Da última vez em que estiveram juntos no estúdio da emissora, no encerramento do primeiro turno, ambos optaram pelo tom mais cauteloso. Evitaram o confronto direto , desviaram de temas como crises e escândalos de corrupção, para priorizar manifestações propositivas e discussões sobre temas programáticos.

A expectativa é de que o formato escolhido pela Globo contribua para manter assuntos propositivos em pauta, principalmente diante dos temas pré-definidos pela emissora. Em todos os debates de que participaram desde o início da campanha do segundo turno, Dilma e Serra mantiveram o tom agressivo, destacando casos como as denúncias que derrubaram a ex-ministra da Casa Civil Erenice Guerra e as suspeitas lançadas sobre o ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto.

O debate da Globo está previsto para ter início logo após a novela Passione, por volta das 22h30. A emissora também estabeleceu regras para as consultas que os candidatos costumam fazer a assessores durante o confronto. Cada um poderá ser acompanhado no debate por 11 auxiliares, mas só três deles terão acesso ao candidato no estúdio, durante o confronto.

    Leia tudo sobre: eleições dilmaeleições serrapleito 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG