Nova estatal é base para corrupção, diz Serra

Em campanha na capital do Maranhão, candidato tucano diz que criação de empresa de seguros estatal é desnecessária

Wilson Lima, iG Maranhão |

O candidato à Presidência pelo PSDB, José Serra, endureceu as críticas a respeito da criação de uma nova estatal: a Empresa Brasileira de Seguros S.A (EBS). Segundo o tucano, a companhia seria uma forma de incentivar a corrupção. "Eu não achava necessário criar mais uma empresa de seguros. Empresa de seguro é uma área potencialmente de muita corrupção. É muito difícil em uma empresa de seguros estatal você segurar a corrupção", afirmou em entrevista coletiva realizada no início da noite desta terça-feira, na Associação Comercial do Maranhão (ACM).

Durante campanha em São Luís (MA), o presidenciável afirmou que o Brasil "não precisa de mais uma empresa estatal". Segundo ele, durante o governo Lula foram criadas 12 estatais. Antes eram 108 empresas públicas, agora são 120.

Serra disse ainda que "empresa de seguro é uma área muito subjetiva para trabalhar. Fazer uma "Segurobrás" é um risco desse ponto de vista".

A criação da Empresa Brasileira de Seguros S.A. pode ser criada nas próximas semanas. A nova estatal seria implementada por meio de Medida Provisória (MP) assinada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

    Leia tudo sobre: eleiçõesjosé serramaranhãoestatal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG