No Twitter, petista lança desafio a candidato tucano em SP

No microblog, Mercadante diz que irá percorrer SP pagando pedágios 'elevadíssimos' e pede para Alckmin dizer se manterá 'abusos'

iG São Paulo |

Nem bem começou a campanha oficialmente e já teve início a primeira provocação "virtual" entre candidatos ao governo de São Paulo. Nesta segunda-feira, o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), que tenta voltar ao Palácio dos Bandeirantes, defendeu a revisão do número de praças de pedágio nas estradas paulistas.

Pouco depois, o candidato do PT, Aloizio Mercadante, usou o Twitter para desafiar o rival: “Vamos percorrer o Estado pagando pedágios elevadíssimos. Alckmin, eu vou reduzir as tarifas, e disse como. E você, vai manter este abuso?”.

Foi uma das primeiras referências feitas pelo petista ao adversário tucano na rede de microblogs. Pouco antes, ele já havia escrito: “Amanhã [terça-feira] começa a campanha para o governo de SP. Quero saudar meus concorrentes, certo que o debate será qualificado em torno de propostas”.

Embora nos últimos discursos Mercadante tenha adotado tom ameno ao criticar os adversários, ele já desafiou Alckmin, nos primeiros eventos ainda como pré-candidato, a participar de debates sobre a situação da educação, segurança pública e estradas do País.

O discurso sobre pedágios foi intensificado após a confirmação de que o vice-candidato em sua chapa seria Coca Ferraz (PDT), professor da USP especialista em transportes.

A crítica de Alckmin aos pedágios paulistas foi feita em São Paulo. Ele se referia à existência de pedágios entre as cidades vizinhas de Jaguariúna e Indaiatuba que, segundo o tucano, atrapalha os próprios moradores. Ao mesmo tempo, ele elogiou o modelo paulista de concessão de rodovias em razão da qualidade das estradas.

Líder em todas as pesquisas de intenção de voto, o tucano é o alvo preferencial dos concorrentes ao governo paulista. Há cerca de duas semanas, o candidato do PSB, Paulo Skaf, ironizou, também via Twitter, o fato de o ex-governador ter viajado a Nova York para, segundo ele, conhecer como funciona o sistema de ensino das escolas americanas.

    Leia tudo sobre: alckminmercadanteeleiçõestwitter

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG