No Rio, Marina diz que Dilma muda de opinião em busca de votos

Em busca do segundo turno, candidata do PV à Presidência concentra críticas na presidenciável petista ao comentar sobre aborto

Manuela Andreoni, iG Rio de Janeiro |

A candidata à Presidência pelo PV, Marina Silva, visitou a Central do Brasil nesta quarta-feira (29) em mais um sinal de que reforça sua campanha no Rio, Estado em que ela já está tecnicamente empatada com José Serra (PSDB) de acordo com pesquisas recentes. Em busca do segundo turno, a verde não poupou críticas à presidenciável Dilma Rousseff (PT) que lidera as pesquisas . Ao ser indagada sobre aborto, respondeu: "Olha, eu não faço discurso de conveniência. A ministra Dilma já disse que era favorável e mudou de posição. A minha posição tem sido coerente com o que eu penso e acredito”, afirmou.

A candidata, que chegou ao Rio no fim da tarde desta quarta-feira (29), disse que manterá “atitude de coerência” no debate desta quinta-feira (30), o último na TV, e falará somente “do que interessa ao Brasil, sem pegadinha, sem ofensas pessoais. É assim que se discute seriamente o País”, afirmou.

Apesar das críticas à candidata do PT, Marina disse não acreditar que os escândalos que prejudicam Dilma Roussef (PT) a ajudam, já que “esses acontecimentos não beneficiam ninguém” e declarou vitória por ter “quebrado o plebiscito”.

Indagada sobre a necessidade de dois documentos para votar, Marina disse apenas que “a Justiça Eleitoral vai tomar a decisão e eu espero que ela seja a melhor decisão pelo Brasil”.

'Onda verde' quebra vidro de comerciante na Central

A candidata conseguiu criar comoção na Central do Brasil, para onde levou centenas de militantes e atraiu a atenção de muitos passantes, que demonstraram apoio a ela. Durante a confusão, o vidro da vitrine de uma banca de jornal foi quebrado. No entanto, segundo a responsável pelo estabelecimento, o candidato ao Senado no Rio pelo PPS, Marcelo Cerqueira, deixou seu telefone para pagar pelo dano.

Marina tem anunciado que “onda verde” tem crescido na reta final, que, segundo ela, atingiu não só o Rio de Janeiro, como Minas Gerais, Salvador e Distrito Federal. Sob o embalo da militância, a cadidata do PV à Presidência pediu votos para o deputado federal Fernando Gabeira, que disputa o governo do Rio de Janeiro pela legenda.

    Leia tudo sobre: Eleições MarinaPleito 2010marinadilmasegundo turno

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG