No rádio, Dilma usa Lula para se queixar de ¿campanha suja¿

Candidatos estrearam hoje o horário eleitoral no rádio, de olho nos votos do eleitor no segundo turno

iG São Paulo |

A campanha presidencial petista recorreu ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva na estreia do horário eleitoral gratuito do segundo turno, para rebater o que descreveu como uma “campanha suja”. Lula comparou as críticas lançadas pelos adversários sobre a petista Dilma Rousseff (PT) aos ataques que recebeu em eleições passadas.

“Estou vendo acontecer com a Dilma o que aconteceu comigo no passado, quando as pessoas saíram do submundo da política mentindo a meu respeito, dizendo que eu iria fechar as igrejas, mudar a cor da bandeira. Ganhei as eleições e o que aconteceu? Mais liberdade religiosa, respeito à vida, mais democracia, mais comida na mesa, e melhor salário”, disse Lula, na gravação.

Pouco antes da fala do presidente, um locutor encarregou-se de entrar no assunto. “Dilma está sendo vítima de uma campanha das mais sujas que a gente já viu. É uma campanha de mentira, é baixaria demais”, disse o locutor.

Em meio ao impacto que os boatos em relação a seu posicionamento sobre o aborto tiveram na campanha do primeiro turno, Dilma aproveitou o programa para reforçar o discurso aos setores religiosos. “Quero neste segundo turno fazer uma campanha antes de tudo em defesa da vida. Uma campanha cheia de futuro e esperança no Brasil, de compromisso com nossos valores mais sagrados”, disse.

Dilma ainda citou que a maioria da população brasileira votou nas mulheres no primeiro turno - utilizando o porcentual obtido por Marina Silva (PV) na urnas - para dizer que os eleitores querem uma mulher na Presidência da República.

Com tempo igual para os dois candidatos, de dez minutos para cada um, o programa de José Serra (PSDB) apostou na comparação de biografias, afirmando que ele tem mais experiência e capacidade para administrar o País.

O tucano  disse também que pretende fazer um governo de mãos limpas, numa crítica indireta aos escândalos que envolveram o partido de sua adversária. Ainda nas críticas, o programa de rádio do PSDB afirmou que Dilma não soube administrar uma lojinha de R$ 1,99 porque o negócio não prosperou. Na mensagem de Serra, é arriscado colocar na cadeira de presidente da República alguém que a população não sabe o que vai fazer.

Os dois presidenciáveis agradeceram os votos que tiveram do eleitorado no primeiro turno e pediram a confiança de cada um neste segundo turno para chegar ao mais alto cargo eletivo do País.

Com informações da Agência Estado

    Leia tudo sobre: pleito 2010eleições dilmaeleições serra

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG