No Piauí, Lula comemora derrota de adversários nas urnas

Presidente diz que o 'povo deu o troco' e pede de adversário vitória de Dilma como presente

Andréia Sadi, enviada a Teresina |

No Piauí, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva recomeçou nesta quarta-feira a rodada de comícios no Nordeste pedindo a eleição da candidata do PT, Dilma Rousseff , de presente de aniversário. Para uma plateia de militantes, no centro de Teresina, o presidente disse que ficará "acabrunhado" se Dilma tiver menos de 70% dos votos no Estado. "Faço aniversário no dia 27 de outubro. Eu não reclamo de presente atrasado. Me deem de presente a Dilma presidente da República no dia 31!", exclamou.

Lula voltou a lamentar a derrota da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira) no Congresso Nacional e comemorou a derrota de parlamentares que, segundo ele, "foi do mal com o povo pobre".

"Eu quero agradecer o voto que vocês não deram a eles (adversários). Essa gente foi 'do mal' com o povo pobre. No meu segundo mandato, eles acabaram com a CPMF, um imposto para cuidar da Saúde (..) Acharam que prejudicariam o Lula, mas prejudicaram a parte mais pobre da população.(..) Eu disse a eles que nas eleições daríamos o troco e graças a Deus, o povo deu o troco e não elegeu eles", afirmou.

O presidente disse ainda que Dilma é mais preparada que o adversário José Serra (PSDB) para governar o País. Não é só a disputa entre um homem e uma mulher. Se fosse, eu ainda preferia esta mulher do que aquele homem. Conheço a cabeça e a alma dos dois", comparou.  No palanque, estavam também os governadores Cid Gomes (Ceará) e Jacques Wagner (Bahia).

    Leia tudo sobre: eleiçõeseleições dilmapleito 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG