No Paraná, Richa discute estagnação do agronegócio na Faep

Para especialista, estado está parado no tempo; candidato tucano promete dar prioridade ao setor caso seja eleito

Francisco Camargo, iG Paraná |

A Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep) entregou nesta segunda-feira ao candidato tucano Beto Richa, da coligação Novo Paraná, o plano diretor para o setor de agronegócio. “O interior, onde 70% da população dependem do agronegócio, está estagnado”, afirmou o presidente do Sistema Faep, Ágide Meneguette. Além da Federação da Agricultura, compõem o Sistema Faep o Senar Paraná e o Sindicato Rural.

E obteve a promessa de Richa, na sede da Faep, de que o agronegócio terá prioridade, já que é a base da economia do estado. O candidato disse ainda que o Paraná precisa de um novo jeito de governar, com austeridade no uso dos recursos públicos. “Se não formos competentes na gestão dos recursos públicos, o governo não terá dinheiro para fazer os investimentos necessários que promoverão as transformações que a sociedade anseia”, acentuou.

Declínio
Na avaliação do economista Antonio Poloni, assessor da presidência da Faep, o Paraná parou no tempo. “A participação do Paraná no valor bruto da produção agropecuária do Brasil vem caindo ano a ano”, observou. A participação era de 17,9% em 2002 e foi de 13,9% em 2008. As razões do declínio, apontou, estão ligadas ao baixo investimento em infraestrutura e à falta de ações integradas do governo estadual de apoio à agroindústria. “Se resolvermos alguns gargalos de infraestrutura, por exemplo, podemos nos tornar mais competitivos no exterior”, acrescentou o economista, lembrando que o Paraná também vem perdendo mercado externo nos últimos anos.

A saída, segundo ele, depende do fomento à produção de maior valor agregado e do aumento da renda dos produtores rurais. “São duas questões cruciais para retomar o desenvolvimento. Para executar essas diretrizes, o Sistema Faep propõe a criação da Agência de Desenvolvimento do Agronegócio, uma entidade de direito privado e diretamente vinculada ao governador, para gerir os instrumentos de política agroindustrial que o Estado dispõe e vier a criar.”

    Leia tudo sobre: Beto RichaFAEPpsdbparaná

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG