No Pará, petista e tucano sobem o tom

Fundador do PSDB no Estado, Almir Gabriel, declarou apoio à governadora Ana Júlia Carepa

Agência Estado |

selo

A troca de acusações entre os candidatos ao governo do Pará Ana Júlia Carepa (PT), que tenta a reeleição, e Simão Jatene (PSDB) subiu de tom na reta final da campanha. Para tentar reverter nos últimos dias da disputa a vantagem de 20 pontos do tucano, a governadora escalou seu mais novo aliado, o ex-governador Almir Gabriel, de 78 anos, fundador do PSDB no Estado. Gabriel culpa Jatene pela derrota nas eleições de 2006 para a própria Ana Júlia: "O preguiçoso vai perder a eleição para a Ana Júlia", diz num vídeo gravado especialmente para o horário eleitoral.

Jatene tem evitado polemizar com o ex-padrinho, mas diz a amigos que Gabriel "está doente". Apesar dos ataques, o tucano diz que ainda nutre "respeito e admiração" pelo hoje adversário. O tucano prefere concentrar seus disparos em direção à governadora, acusando-a de deixar a saúde pública no "caos" e de ter aumentado em 10% o índice de pobreza no Estado.

"A governadora gosta de deturpar números para mentir à população, mas as pessoas estão vendo que o discurso dela se contrapõe à realidade", alfineta Jatene. Carepa também bate, afirmando que o tucano deixou de comparecer a uma reunião de governadores da Amazônia com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2006, para "ir pescar em área proibida". As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG