Novo portal da candidata, previsto para dia 13, trará maior interatividade com internauta, mas PT estuda ferramenta de arrecadação

A campanha de Dilma Rousseff marcou para o dia 13, mesma data do lançamento do comitê , em Brasília, a estreia do site oficial da candidata do PT à Presidência. No modelo atual, o site montado durante a pré-campanha exibe fotos, biografia e uma agenda "voltada para jornalistas", na avaliação dos membros da campanha. Sob comando da Pepper Comunicação,  o novo portal propõe um formato voltado para o eleitor e quer  maior interatividade.

Uma seção no formato perguntas e respostas pretende aproximar os internautas e Dilma. Já a ferramenta para doações online também está prevista no projeto, mas ainda não foi definida pelo partido.

Segundo membros da campanha, a ideia é dar transparência ao dinheiro arrecado para a campanha de Dilma. No entanto, o partido avalia normas para viabilizar a doação na internet. Pela primeira vez, a legislação brasileira consente doações online, inclusive com cartão de crédito. Também é obrigatório a emissão de recibo, em formulário impresso ou em formulário eletrônico, no caso de doação via internet.

A doação online é i nspirada na eleição de Barack Obama, presidente dos EUA, em 2008. Cerca de US$ 500 milhões em pequenas doações foram arrecadados pela campanha de Obama através da internet. O montante é dez vezes maior do que o total angariado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2006, quando doações online ainda não eram permitidas.

Ontem, o adversário tucano José Serra lançou o seu endereço oficial na internet.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.