No horário gratuito, Serra liga Dilma a Erenice e José Dirceu

Programa do candidato do PSDB à Presidência aborda as denúncias envolvendo a atual ministra-chefe da Casa Civil

iG São Paulo |

No horário eleitoral gratuito desta noite, o programa do candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra , abordou diretamente as suspeitas de tráfico de influência que envolvem a ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra, e seus familiares.

O programa de Serra buscou mostrar as ligações entre a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff , e a atual chefe da Casa Civil, apresentando Erenice como “braço direito” da candidata desde 2003. Logo em seguida, exibiu uma manchete de jornal dizendo que Dilma minimizou as atuais denúncias contra Erenice, e por fim uma polêmica declaração do ex-ministro José Dirceu, referindo-se à presidenciável como “minha companheira de armas”, numa alusão ao período em que ambos lutavam contra a ditadura militar.

Na contramão, o programa de Dilma no horário gratuito não abordou o escândalo da Casa Civil nem respondeu aos recentes ataques da candidatura tucana. O programa exibiu vídeos de populares com depoimentos do tipo “Dilma, para mim, é a cara do Brasil”, e reprisou a declaração do presidente Lula sobre a ocasião em que conheceu Dilma, no fim de 2002, quando rapidamente teve certeza de que achara a pessoa ideal para o cargo de ministra de Minas e Energia.

A candidata petista fechou o programa afirmando: “O Brasil vai dar um salto de qualidade em todas as áreas. O que nos aguarda é uma nova era de prosperidade econômica e social”. Já no programa de Marina Silva, candidata do PV à Presidência, as denúncias na Casa Civi não chegaram a ser abordadas. O ponto alto do programa foi um depoimento do ator Wagner Moura pedindo votos para a candidata verde.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG