No AP, saques acima de R$ 10 mil devem ser informados à Justiça

Objetivo é evitar compra de votos; nesta semana foram apreendidos R$ 7 mil que poderiam ser usados para crimes eleitorais

Agência Brasil |

O Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP) decidiu nesta quarta-feira que os saques acima de R$ 10 mil feitos no Estado entre hoje (29) e 4 de outubro devem ser informados à Justiça Eleitoral. O objetivo do pedido é evitar possíveis compras de votos.

O procurador regional Eleitoral, José Cardoso Lopes, esclarece que a movimentação de valores superiores ao estabelecido só pode ser feita com autorização judicial. Segundo o Ministério Público do Amapá, nas últimas semanas, duas pessoas foram presas em flagrante pela Polícia Federal acusadas de compra de votos. Foram apreendidos cerca de R$ 7 mil em dinheiro e bens que, possivelmente, seriam usados para a prática do crime eleitoral.

Decisão semelhante já vigora nos estados de Alagoas e no Piauí. Apesar de o valor ser o mesmo, nos Estados a regra vale para saques feitos a partir de 4 de setembro deste ano.

    Leia tudo sobre: eleições

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG