Netinho ameaça ir à Justiça por divisão de tempo de TV de Quércia

Candidato ao Senado pelo PC do B defende que o tempo de TV do ex-adversário deve ser dividido entre todos os candidatos de SP

Matheus Pichonelli, iG São Paulo |

O cantor e apresentador Netinho de Paula, candidato a senador em São Paulo pelo PCdoB, disse nesta quarta-feira que pretende contestar na Justiça a intenção dos adversários tucanos de incorporarem à campanha de Aloysio Nunes o horário de TV de Orestes Quércia (PMDB), que renunciou à disputa por problemas de saúde. A medida já é estudada pelo departamento jurídico da campanha.

Segundo o candidato do PC do B, já existe uma jurisprudência no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre o assunto que garante a divisão do tempo de TV entre todos os candidatos. Ele também afirmou que “o TRE vai ficar de olho nisso”.

Apesar de se dizer chateado com o problema de saúde enfrentado por Quércia e lamentar a ausência do adversário na corrida eleitoral, Netinho afirmou que o departamento jurídico de seu partido já está “acompanhando o caso” e “tomando providências” para que o tempo de TV de Quércia não seja incorporado ao programa dos tucanos.

“Não muda nada na nossa campanha. A gente vai continuar trabalhando, mas tem que seguir a legislação. E a legislação diz que o tempo deve ser distribuído”, disse Netinho.

Sobre o impacto direto da retirada da candidatura de Quércia em sua campanha, Netinho disse que não consegue “precisar” o quanto pode ser beneficiado, mas afirmou que certamente haverá mudanças no cenário da disputa. “É evidente que uma boa parte das pessoas que iriam votar nele pode migrar para mim e também para outros candidatos. Isso vai causar efeitos”, explicou.

PMDB

O pagodeiro também garantiu nesta quarta-feira que “12 ou 13 prefeitos” do PMDB já ligaram para ele prometendo apoio em suas cidades. Apesar de dizer que não poderia revelar o nome desses prefeitos, Netinho insinuou que terá apoio de um grande número de correligionários de Quércia.

“A gente já começou a receber várias ligações de vários prefeitos do PMDB, que estavam com o Quércia. Eles já ligaram dizendo que agora vão apoiar a minha candidatura”, contou.

“Eu fiquei sentido porque eu acompanhei um pouco antes desse processo o quanto ele ( Quércia ) estava empolgado para fazer a campanha, para disputar. Eu fiquei muito chateado. Agora, quanto às eleições, é do jogo. Ele vai continuar lutando de um jeito, e a gente de outro”, justificou o pagodeiro.

    Leia tudo sobre: eleições SPnetinho de paulaquérciarenúnciasaúde

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG