Candidata afirmou que terá a preocupação de não usar imagens com Lula de maneira ¿oportunista"

A candidata do PV à Presidência da República, Marina Silva, afirmou esta manhã, no Rio de Janeiro, que pretende usar a imagem do presidente Luis Inácio Lula da Silva em sua campanha, embora seja concorrente de Dilma Rousseff (PT), que representa a continuidade. O tucano José Serra, principal nome de oposição nas pesquisas, chegou a incluir o nome de Lula em seu jingle de campanha.

Marina esteve no 8º Congresso Brasileiro de Jornais, na Barra da Tijuca (zona oeste da cidade) – como os dois adversários nesta quinta-feira –, onde discursou a favor da liberdade de expressão e assinou a Declaração de Chaputelpec, que trata do tema.

Marina Silva, que fundou o PT no Acre e esteve no partido por quase 30 anos, afirmou que não vai “reescrever a História” nem esconder sua relação com Lula – inclusive cinco anos como sua ministra –, mas terá a preocupação de não usar imagens com Lula de maneira “oportunista”.

“Eu não sou favorável a reescrever a história. Minha história, por 30 anos, esteve junto da história do presidente Lula, e durante cinco anos como sua ministra. Se a história revela este ponto de contato naquilo que, sem ferir o TSE, for necessário se colocar, não vejo por que ser aviltado ou escondido. Faz parte da história, que não pode ser reescrita. Agora, obviamente terei todo o cuidado de não fazer uso oportunista da imagem de quem quer que seja”, afirmou ela, que é historiadora pela Universidade do Acre.

Ela não comentou o uso do nome de Lula no jingle de Serra alegando não ter assistido ao programa do adversário.

A candidata verde disse não ter ido ao congresso da ANJ para “reagir a questões de conjuntura”, mas “para reiterar nosso compromisso com a liberdade de imprensa”.

“A liberdade de imprensa é uma conquista da sociedade. É algo conseguido a duras penas, e todos os candidatos [à Presidência], de alguma forma, tiveram parte na defesa da democracia. A liberdade de expressão está ligada à ideia de um mundo mais justo, solidário, fraterno, livre, de igualdade, diversidade e sustentabilidade”, afirmou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.