Na TV, Serra e Dilma voltam a falar de confronto no Rio

Tucano utilizou imagens do JN para falar que sofreu agressão; Petista diz que não aconteceu

Piero Locatelli, iG São Paulo |

Os candidatos à Presidência da República Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) voltaram a abordar em seus programas o confronto entre militantes durante caminhada do tucano no Rio de Janeiro na última quarta-feira. O tucano diz que não foi atingido somente por uma bola de papel, mas por um objeto maior. Já a petista fala que a agressão não aconteceu.

Serra utilizou trechos de reportagem do Jornal Nacional da Rede Globo, veiculada na noite de ontem, onde o perito Ricardo Molina analisa as cenas da confusão da multidão. “Ricardo Molina analisou quadro a quadro. (...) Serra foi atingido duas vezes por objetos diferentes. Não há duvida que foram dois objetos distintos”, diz o narrador da campanha de Serra, sem especificar qual era o objeto.

O tucano dedicou todo o programa para falar do caso. Ele repetiu trechos mostrados ontem, em que ligava o caso desta semana a agressões sofridas pelo ex-governador tucano Mário Covas.
O programa tucano também repetiu cena editada de um comício em que o então deputado federal e presidente do PT, José Dirceu, diz que “eles (tucanos) têm que apanhar nas urnas e nas ruas”.
Dilma repetiu programa veiculado ontem, em que o narrador afirma: “O PT é contra qualquer tipo de violência, mas também contra qualquer tipo de manipulação”. O programa petista diz que a agressão não aconteceu. Baseado em trechos de uma reportagem do SBT, o programa defende que não houve a agressão. A reportagem mostra imagem de uma bolinha de papel atingindo a cabeça de Serra e diz que, só depois de receber um telefonema “suspeito”, o tucano levou a mão à cabeça.

O resto do programa foi dedicado a Petrobras. O narrador diz que Dilma teria ajudado a criar a lei que destina os recursos do pré-sal para áreas como Saúde e Educação. “Hoje ela (a Petrobras) é mais nossa do que nunca”, declarou Dilma. A pesquisa Ibope, que apontou uma vantagem de 12 pontos de Dilma, também foi mostrada.

Dilma não citou o incidente ocorrido em uma passeata realizada ontem à tarde em Curitiba, quando foram arremessadas bexigas de água em sua direção.

*Colaborou Daniela Almeida

    Leia tudo sobre: eleições dilmaeleições serrapleito 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG